Razão para acreditar na propaganda

Como saber se sua campanha foi um sucesso? Eu podia desfiar um zilhão de métricas aqui, todas técnicas, cheias de números complexos e palavrinhas escrotas. Podia, não vou. Vou apelar para algo mais simples e até mesmo verdadeiro. Você pode medir o sucesso de uma campanha pelo número de sátiras sobre a mesma. Hein?! Sim. Se a sátira não subverte o conceito e sim o propaga, bingo, sua campanha acertou. Exemplo? Fácil. Coca-cola.
O vídeo me ganhou na trilha. Não por ser Oasis, mas pelo coro de crianças. Mas apesar de foda ele é APENAS um detalhe. O texto está fantástico. A edição primorosa. O resultado final é um material que encaixa com perfeição no conceito que a Coca defende desde 2008 (se não me engano). Das campanhas da Coca envolvendo Felicidade nenhum fez tanto sucesso quanto essa. Nenhuma se replicou assim, nenhuma gerou tantas sátiras, ops, homenagens.
A melhor delas sem dúvida foi essa do Clube do Futuro. Genial.
Mas existem outras, muitas outras. Todas propagando o conceito de que para cada coisa ruim existem milhares de coisas boas. Lógico, algumas sacanas, como não podia deixar de ser.

Vejam só essa:
Ou essa:
Existem centenas de resultados para “paródia Coca-cola”, a maioria levando a frente, de forma divertida, o conceito da marca. Mas, claro, como não podia deixar de ser, existe muita gente que subverte a mensagem, pega carona no buzz, e protesta, critica ou simplesmente trola. Coisas assim:
Aí vem o segundo tempo do post. As marcas vivem com medo de “perder o controle”. “Ah, e se sacanearem minha campanha? Existe um plano pra impedir?”. Não, não existe. No momento que o conteúdo cai na rede ele deixa de ser seu e passa a ser da rede. Uma vez lá, já era o controle. Se uma lovable mark como Coca-cola, como uma campanha completamente meiga e boa praça, é trolada — e homenageada, imagine a SUA! Não há controle, assim como não há colher!
E como agir? Estamos falando de uma rede social, de uma dinâmica social. Como agir se alguém lhe coloca um apelido? Ou melhor, como não agir? Pois é. Não se levar a sério demais, entrar na brincadeira, levar de boa, ser boa praça, enfim, ser social. O que importa é que se você fizer uma campanha muito boa, assim como a da Coca, as troladas não subvertem o conceito. Cada vídeo desse que eu vejo, e acredito que você também, eu lembro da… Coca-cola. Bingo.
Texto e vídeos tirados do: Um Passinho a Frente, faz favor.
Comentários
bobeira, comercial, curiosidade, humor, interessante, publicidade, video permalink